31 de dezembro de 2016

PREFEITO DE RECREIO EM MINAS GERAIS PEDIU RENÚNCIA DO CARGO (30/12/2016)

O prefeito de Recreio, Ônio Fialho, renunciou ao cargo, a pouco mais de 24 de horas de encerrar o seu terceiro mandato à frente da Prefeitura Municipal. A carta de abdicação foi entregue às 22h desta sexta-feira (30) ao presidente da Câmara Municipal, Fabrísio Brito de Barros.
Na carta, o ex-prefeito Ônio Fialho Miranda, escreveu que “por meio desse, venho comunicar minha RENÚNCIA em caráter irrevogável, do cargo de prefeito de Recreio/MG. Aproveito para agradecer o apoio dessa casa de leis que sempre ajudou na melhoria de nossa cidade e desejar sinceros votos de sucesso ao futuro gestor e aos futuros parlamentares. Entrego também cópia de minha declaração de imposto de renda 2016, conforme preceitua a Lei Orgânica. O motivo de tal decisão é de foro íntimo, especialmente para atender a legislação de pessoal de meus cargos federais”, concluiu.
  O presidente da Câmara Municipal de Recreio, Fabrísio Brito de Barros “Pão Doce” recebeu a carta de renúncia junto com as chaves da sede da Prefeitura das mãos da irmã do prefeito, a ex-secretária de educação e cultura, Vânia Fialho Miranda e Brum, às 22h, desta sexta-feira.
Ao receber a carta de renúncia do prefeito Ônio, o presidente da Câmara, Fabrísio, convocou o vice-prefeito João Dólar e a autoridade policial, o sargento da polícia militar, Edmilson Coimbra, para lacrar a sede da Prefeitura Municipal de Recreio, e, registrou um boletim de ocorrência para evitar possíveis danos ao patrimônio público.
Com a renúncia do prefeito Ônio, o vice-prefeito João Dólar, terá que ser empossado como prefeito municipal, a pouco mais de 24 horas da Câmara Municipal dar posse a ele junto com Zé Maria Barros para exercerem o cargo executivo de Recreio na administração 2017/2020.
A reportagem é do site www.polisrecreio.com.brO Blog do Adenilson Mendes, por meio de uma fonte apurou que tal medida do prefeito em voga, se deu, devido ás supostas irregularidades de seu mandato nas prestações de contas junto ao Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, com a renúncia, o ex prefeito Ônio (PTB), escapa da inelegibilidade de improbidade administrativa dos seus direitos políticos por 8 anos, em uma eventual investigação e condenação. Ou seja, seria uma manobra?
Tentamos contato com o Ex prefeito de Recreio, porém não conseguimos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário