13 de abril de 2016

PROCESSO SELETIVO RELACIONADO Á PREFEITURA MUNICIPAL DE ALÉM PARAÍBA CORRE RISCO DE SER ANULADO POR IRREGULARIDADES ?


Elisabeth Carvalho da Silva procurou a redação do Jornal A Gazeta para fazer uma grave denúncia contra o processo seletivo (concurso simplificado) realizado no último domingo 10/4 pela Prefeitura Municipal de Além Paraíba através de empresa terceirizada. Segundo Elisabeth ela fez o concurso para Agente Comunitário de Saúde e uma das exigências do Edital é que o candidato resida na área de abrangência na qual pretenda ser agente de comunitário. Por exemplo, no caso de Elisabeth, ela mora na Ilha Gama Cerqueira portanto só poderia fazer o concurso para Agente Comunitário de Saúde para o Programa de Saúde da Família que abrange os bairros de São José. Para garantir tal exigência, os candidatos tiveram de apresentar comprovantes de residência. Começa aí, segundo ela, a fraude. Elisabeth declarou que diversas pessoas que fizeram o concurso para Agente Comunitário de Saúde para os bairros de São José apresentaram COMPROVANTES DE RESIDÊNCIAS FALSOS, conseguidos com amigos ou familiares que residem no bairro. Segundo a Declarante, que de livre vontade conversou com o Jornalista Dauro Machado não houve qualquer checagem sobre a autenticidade dos comprovantes de residência exigidos. Além de Elisabeth, várias outros candidatos ao cargo em seleção estão cientes da irregularidade e pretendem tomar providências imediatas mesmo antes do resultado sair. Se comprovada a fraude o concurso não poderá ser validado. O Jornalista Dauro Machado tomou a termo as declarações de Elisabeth e a aconselhou a denunciar o fato ao Prefeito Municipal para que este tome medidas administrativas e também realize denúncia ao Ministério Público para que este, se julgar necessário, determine abertura de inquérito policial para apurar o crime de falsidade ideológica.


Nenhum comentário:

Postar um comentário