15 de julho de 2015

ADVOGADO ACUSADO DE APROPRIAÇÃO INDÉBITA OCORRIDO EM ALÉM PARAÍBA NO ANO DE 2012


FOTO EXTRAÍDA DO ALÉM PARAHYBA
"Secretário Municipal de Justiça de Além Paraíba é acusado de apropriação indébita ocorrida em 2012 
Genro do prefeito Fernando Lúcio Donzeles, Bruno Eduardo Perez de Barros tem seu nome citado em Boletim de Ocorrência Policial e é denunciado junto a Ordem dos Advogados do Brasil, Subseção de Além Paraíba. Bruno depositou, segunda-feira (13), quase três anos depois de recebido o acordo judicial, R$ 930,00 (novecentos e trinta reias) na conta da reclamante.

Um verdadeiro inferno astral pode estar sendo iniciado para o atual Secretário Municipal de Justiça de Além Paraíba, também acumulando o cargo de Secretário Municipal de Administração, o advogado Bruno Eduardo Perez de Barros, genro do atual prefeito Fernando Lúcio Ferreira Donzeles.
Tudo porque, na semana passada (10 / sexta-feira), Ana Paula Fernandes de Souza, residente no bairro do Boiadeiro, teria promovido junto a Delegacia de Polícia de Além Paraíba um Boletim de Ocorrência Policial acusando o advogado da prática de estelionato (é o que está aposto no BO). Não bastasse, na mesma data, a vítima ainda teria procurado a 110ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil de Além Paraíba e promovido um Termo de Declaração e Denúncia enfatizando que Bruno Eduardo teria sido contratado no ano de 2012 para advogar junto a um processo judicial (0016363-63.2012.8.13.0015) referente a valores cobrados e pagos indevidamente à Energisa S/A, empresa concessionária de distribuição de energia elétrica. Segundo informações obtidas de fontes oficiosas, em todas as ocasiões em que a vítima procurou o advogado este relatava que o processo não tinha sido julgado, entretanto, dias atrás, lhe teria chegado a informação de que a ação já havia sido acordada entre seu advogado e os representantes da empresa Energisa S/A e uma seguradora contratada pela concessionária, tendo a concessionária se comprometido a repassar à Bruno Eduardo, a título de indenização, em 03 julho de 2012, a importância de R$ 1.178,80 (hum mil, cento e setenta e oito reais e oitenta centavos), sendo R$ 178,80 (cento e setenta e oito reais e oitenta centavos) por devolução em dobro dos valores arrecadados, mais R$ 1.000,00 (hum mil reais) referentes a danos morais.
O pagamento foi efetivado em uma única parcela, em conta bancária do advogado Bruno Eduardo Perez de Barros dias depois do acordo efetivado, sendo que em 24 de agosto daquele ano este requereu a baixa do processo pelo cumprimento integral dos valores acordados pelas partes envolvidas.
Outras informações sobre tal situação dão conta de que um reconhecido escritório de advocacia alemparaibano deverá ajuizar ação contra o atual Secretário Municipal de Justiça de Além Paraíba por apropriação indébita, o que deve acontecer ainda nesta semana. Procurado pela reportagem para falar sobre o assunto na última segunda-feira (13), o advogado Bruno Eduardo Perez de Barros relatou ao editor Flávio Senra que não havia repassado os valores acordados em 2012 à sua cliente porque não tinha sido possível encontrá-la. Em e-mail enviado á redação do semanário, Bruno Eduardo mostrou ter efetuado um depósito em conta bancária da mesma, no valor de R$ 930,00 (novecentos e trinta reais), isto também na última segunda-feira, na Caixa Econômica Federal, agência de Além Paraíba, portanto quase três anos após ter recebido a indenização acordada em juízo."

FONTE: Reportagem extraída da edição nº 843 do JORNAL ALÉM PARAHYBA, 15 de julho de 2015. 
Com autorização do Editor do Semanário, Flávio Senra Fernandes.




Nenhum comentário:

Postar um comentário