12 de fevereiro de 2014

IDOSO DE 62 ANOS É ACUSADO DE RECEPTAÇÃO DE JOIA FURTADA EM JUIZ DE FORA-MG

JOIA FURTADA/FOTO REPRODUÇÃO
 Um idoso de 62 anos foi preso em Juiz de Fora por envolvimento com receptação de joia. De acordo com o delegado Eurico da Cunha Neto, um homem procurou a Polícia Civil e informou que viu o anel de formatura dele sendo anunciado como perdido na internet.
O delegado contou em entrevista para a imprensa, na tarde desta segunda-feira (10), que a vítima entrou em contato com quem havia postado a foto em uma rede social, e que a pessoa tentou vender a joia. A partir disso, a 7ª Delegacia iniciou uma investigação e falou com a pessoa que tinha anunciado o anel. Em seguida eles marcaram um encontro, que ocorreu na última sexta-feira (7). No local, a polícia constatou que o homem era um funcionário terceirizado do escritório da Advocacia-Geral da União (AGU) e que havia fotografado a joia no local de trabalho. Sobre o caso, a AGU informa que acompanhará a apuração policial do episódio mencionado e ressalta que não foi constatada nenhuma foto no computador utilizado pelo terceirizado. Assim que for concluído o inquérito, informou que adotará as providências julgadas necessárias.
O delegado informou, no entanto, que no momento do flagrante o homem não estava com o anel, mas revelou aos policiais com quem estava. Foi então que os policiais civis foram ao endereço e localizaram o anel em uma loja de compra e venda de joias no Centro de Juiz de Fora. “Na hora da prisão o comerciante ameaçou se machucar para acusar os policiais de agressão. Mas desistiu da ideia ao ver que estava sendo filmado”, comentou Eurico da Cunha Neto. O delegado Leonardo Bueno Procópio, também da 7ª Delegacia, prendeu o comerciante e apreendeu a joia.
Na delegacia, o homem que anunciou o anel na internet prestou depoimento e foi liberado, porque, como ele não estava com a joia, não houve flagrante, mas de acordo com o delegado, será indiciado no inquérito. Em depoimento ele não informou como obteve a joia.
Já o comerciante que estava com a joia teve o flagrante confirmado, prestou depoimento e foi encaminhado ao Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp). Ele responderá por receptação e pode cumprir de três a oito anos de prisão.
A joia havia sido furtada do escritório da vítima, no Centro, na última terça-feira (3). Também foram furtados do local R$ 1.700, um tablet e um celular.

FONTE : G1 Zona da Mata.

Nenhum comentário:

Postar um comentário